Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Death is your gift

por aurora, em 11.07.14

 

Título: Buffy the Vampire Slayer

Criado por: Joss Whedon

Ano: 1997-2003

Temporadas: 7

 

Mini-Resumo:

Em cada geração, uma rapariga é escolhida para ser a caçadora de vampiros e outras criaturas do mal. Com a sua super-força, agilidade e os ensinamentos de um Watcher, ela tem por missão salvar o mundo.

 

Opinião:

Buffy é a minha heroína favorita e protagoniza a minha série favorita, tão simples quanto isso.

Eu sei que o Joss é um escritor de controvérsias e que muita gente não o aprecia a ele, nem aos seus trabalhos. Enquanto posso concordar que ele tem falhas de carácter, não há como negar que Buffy foi a série que marcou uma geração e abriu caminho para muitas do mesmo género.

Em primeiro lugar, quero deixar claro que esta não é uma obra perfeita. Ao longo das temporadas explora-se a violência e existem conteúdos sexuais, o que pode chocar o espectador mais sensível. No entanto, a cena que eu não posso aprovar relaciona-se com uma tentativa de violação por parte de um dos personagens principais.

Não sou ingénua, sei que existe muito mal neste mundo e que não é necessário trazer o sobrenatural ao barulho para ver esse mal nas ruas. O que não posso compreender e nem perdoar é a adoração de uma personagem que assediou sexualmente outra. Gostava de ter visto menos glorificação e, apesar de ter gostado da plot romântica que surgiu depois, penso que essa cena foi perfeitamente desnecessária. O que ele fez, aos meus olhos, não teve perdão e não dá para explicar o facto da vítima ter desenvolvido sentimentos por ele.

 

Uma das personagens principais é homossexual e tem uma relação duradora que não é passada para segundo plano, de forma a não chocar ninguém. Isto é muito bom, porque gosto de ver todas as relações retratadas da mesma maneira. 

Incomodou-me um pouco o desfecho da relação, a entrada apressada da Kennedy e também a forma como a primeira relação da tal personagem foi totalmente esquecida. Não sei, preferia que ela se tivesse simplesmente assumido como bissexual, de forma a que a relação heterossexual não fosse tão ignorada.

 

Buffy é uma série forte e eu recomendo-a por pegar em tantos estereótipos e subvertê-los totalmente.

A protagonista é a jovem loira, pequenina e bonita que, geralmente, é uma das primeiras a ser morta em filmes de terror - contudo, ela é resistente, um exemplo a seguir e, principalmente, humana; é muito importante que os autores compreendam que as personagens, sobretudo as femininas, não devem ser limitadas a uma simples faceta. A Buffy mostra exactamente isso e é o tipo de protagonista que não está à espera do príncipe encantado para salvá-la.

Os sidekicks têm direito a backstory, são personagens complexas e também não seguem a plot mais previsível.

Está presente um número enorme de metáforas ao longo das temporadas que podem ser facilmente aplicadas à vida real. Os conflitos apresentados não se reduzem ao sobrenatural e, no geral, é bastante fácil identificarmo-nos com as personagens e compreendermos as situações a que são sujeitas.

Sem dúvida, uma óptima maneira de gastar as horas.

 

ps: eu devia classificar as séries, mas não consigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Silver Sky a 11.07.2014 às 20:40

eu nuca vi esta serie do incio ao fim...nunca fui fiel...mas sempre que dava na tv eu estava lá com sete olhos para ver e gostava bastante...e tens razão foi graças a esta serie que muitas outras do mesmo genero apareceram
Imagem de perfil

De aurora a 11.07.2014 às 21:00

Também fui seguidora infiel quando dava na tv (especialmente por ser muito pequenina na altura). Alguns anos depois resolvi ver desde o início e foi das melhores decisões que tomei (:

Comentar post



aurora

foto do autor



goodreads


2015 Reading Challenge

2015 Reading Challenge
Kate Ozera has read 0 books toward a goal of 50 books.
hide

Bout of Books